5S é para o chão de fábrica. Sério?

Trabalhei alguns anos em uma empresa que tinha várias certificações. Em uma oportunidade, antes de uma auditoria oficial, fui encarregado de regularizar a questão de treinamentos pra atender requisitos do sistema.

Procurei um dos gerentes e apresentei para ele uma matriz de habilidades – necessárias x atendidas para ser aplicada, e claro disse que deveríamos mapear primeiro a função dele e de outros líderes.

Para minha surpresa ele me pediu para mapear os funcionários que tinham funções relativas à produção – como se a liderança não tivesse atividades relevantes para o atendimento do cliente.

Na implementação de 5S esta cena não é rara.

Via de regra, quando se inicia o “programa” 5S, os olhares se voltam para a fábrica – manutenção, produção, etc.

Todos concordam que 5S deveria ser tratado como uma mudança de cultura –  Qual cultura? Cultura de quem? O que seria isso?

Eu digo que visa criar um ambiente alinhado com os valores da companhia.

Um dos desafios da liderança reside aí – desdobrar os valores da empresa até os níveis operacionais – vertical e paralelamente.

Mas uma questão se eleva – Posso ser o vetor de uma mudança se não está claro o cenário esperado?

Uma empresa tem seus valores definidos. Se assim não for, o resultado estará nas mãos do acaso. Isso só e possível quando a liderança pratica estes valores. Isso se chama adquirir legitimidade.

Todos nós individualmente somos produto de nossas experiências. Isso significa que não há indivíduos melhores ou piores. São diferentes, com histórias diferentes, o que é evidenciado pelos hábitos de cada um – inclusive a liderança.

5S tem o poder de criar novos hábitos. Aglutinar um grupo de pessoas diferentes gerando um ambiente com valores comuns – valores da empresa da qual eles fazem parte. Isso é parte do change management.

Quer uma mudança de fato?

  • Alinhe os objetivos do 5S com a visão da empresa- utilize requisitos legais, objetivos da companhia, árvore de perdas de processo, estatísticas de acidentes,benchmarkings etc. -Compartilhe. ( estes objetivos devem ser claros e tangíveis).
  • A liderança deve praticar o que receita. – Desenvolva os 5 sensos em seu local de trabalho. Tenha domínio da metodologia. (tenha legitimidade).

A partir destes dois pontos inicie não o “programa” 5S, mas a transformação do ambiente da empresa. Claro que esta experiência no trabalho será incorporada aos valores pessoas de cada um. Isso é saudável, não o contrário.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *